facebook
tweeter
login adm
21/05/2016 - 09:43 H
 

Pressão, compactação, posse de bola: como Palmeiras vai ...

Pressão, compactação, posse de bola: como Palmeiras vai enfrentar a Ponte

Durante a semana, Cuca repetiu trabalhos de aproximação e marcação por pressão. Mudança no time só no ataque: Alecsandro por Barrios

Cuca já deixou clara a sua ideia de time para a sequência temporada do Palmeiras. Depois de empolgar o torcedor com uma goleada na estreia do Brasileirão, o treinador buscar iniciar a construção de uma campanha regular no torneio neste sábado, quando enfrenta a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, às 16h (horário de Brasília).

Nas atividades abertas para os jornalistas na Academia de Futebol durante a semana, Cuca não promoveu nenhum treinamento coletivo. Mas, nas atividades táticas, deu a ideia de repetir a mesma base que goleou o Atlético-PR - a única mudança deve ser a entrada de Alecsandro na vaga de Lucas Barrios: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Matheus Sales, Jean e Cleiton Xavier; Róger Guedes, Gabriel Jesus e Alecsandro.

Além da versatilidade da equipe, principalmente do meio-campo para frente, o Palmeiras busca uma criar uma identidade ágil e de posse de bola. Nos trabalhos técnicos, Cuca procurou novamente trabalhar compactação dos setores e marcação pressão. A rápida troca de passes no meio e exploração dos pontas (Róger Guedes e Gabriel Jesus) deve continuar sendo uma das armas do time. Os destaques individuais na semana foram Cleiton Xavier e Róger Guedes. Valorizada no Cartola FC, a dupla teve bom desempenho nas finalizações: o atacante marcou belos gols de falta, enquanto o meia teve 100% de aproveitamento nas cobranças de pênalti, no treino de sexta-feira. Destaque da primeira rodada, Gabriel Jesus também prometeu mais pontos aos cartoleiros.

Com Dudu de volta, o Palmeiras volta a ter mais uma opção de velocidade para o sistema ofensivo. Artilheiro do Verdão em 2015, ele estava fora do time desde o dia 18 de abril, quando o time de Cuca venceu o São Bernardo pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Opção entre os suplentes neste sábado, o camisa 7, que foi um dos mais animados nas atividades de finalização ao longo da semana, pode ser usado na ponta ou mais centralizado. Outra novidade, Fabricio, que finalmente foi liberado para estrear, é opção para dar mais qualidade de passe ao setor de armação.

Em Campinas, porém, nada de facilidade. Além do gramado do Moisés Lucarelli, que segura um pouco o toque de bola e pode prejudicar os palmeirenses, o Verdão sabe que terá pela frente um time muito forte como mandante.

– Todos sabem que a torcida da Ponte é muito influente. É um time bem trabalhado pelo Eduardo, tem feito bons jogos. Já estavam fazendo com o Gallo. Em Campinas nunca tive jogo fácil, sempre foi difícil. Mas vamos com otimismo – disse Cuca, que durante a semana chegou a trabalhar com os reservas fazendo uma simulação de uma eventual formação da Macaca.

Após golear na estreia e apresentar um futebol ofensivo, com rápida troca de passes e muita variação tática, os palmeirenses agora trabalham para conter a euforia que vem da torcida neste início de campeonato.

– A primeira rodada, para mim, foi perfeita, maravilhosa, excepcional (risos). Mas é só um jogo. Temos mais 37 jogos. Temos experiência para saber que não define nada. Claro que o campeonato se ganha ao longo dos 38 jogos, mas os três pontos contra a Ponte são mais importantes. Esses (contra o Atlético-PR) já foram – disse Fernando Prass. – São vocês (jornalistas) que criam isso. Tivemos uma conversa com os jogadores da felicidade que estávamos, mas que foi um jogo. Você tem de provar todo jogo. Se não ganha vão falar: "Será que foi só aquela partida?". O time é jovem, mas tem de ter padrão de jogo. Às vezes você não consegue o resultado, mas tem de jogar bem – completou Cuca.

Allione, Gabriel (que mandou mensagem aos torcedores), Roger Carvalho e Edu Dracena seguem no departamento médico e não estão fora da partida. De saída do clube, Regis e Leandro Almeida treinaram em horários alternativos na Academia de Futebol, na última sexta-feira. Com três pontos e quatro gols de saldo, o Palmeiras abre a segunda rodada como líder do Brasileirão.

Próximo adversário do Palmeiras: Ponte Preta Local: Moisés Lucarelli, Campinas-SP Data e horário: sábado, 16h (horário de Brasília) Escalação provável: Fernando Prass; Tchê Tchê, Thiago Martins, Vitor Hugo e Egídio; Matheus Sales, Jean e Cleiton Xavier; Róger Guedes, Gabriel Jesus e Alecsandro (Lucas Barrios)

Desfalques: Gabriel, Allione, Edu Dracena, Roger Carvalho, Régis e Leandro Almeida

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS-Fifa) apita auxiliado por Daniel Paulo Ziolli (SP) e Ricardo Pavanelli Lanutto (SP)
Transmissão: Premiere

Globo Esporte