facebook
tweeter
login adm
20/03/2017 - 16:28 H Assunto: O período do fogo alto passou, e Eduardo Baptista
 
saiu imune às labaredas. Mais do que isso: o técnico palmeirense hoje está blindado a qualquer maçarico disposto a disparar rajadas de amendoins diretamente da arquibancada ou das entranhas do Allianz Parque. Os resultados e o desempenho dos últimos (e fundamentais) quatro jogos – os primeiros da Libertadores e mais dois clássicos – serve como escudo para as granadas de paçoca que já começavam a ser empunhadas pela sempre irascível artilharia palmeirense. Com a vitória na Vila Belmiro, que quebrou jejum de seis anos, o Palmeiras assumiu a liderança geral do campeonato paulista, coroando uma sequência cavernosa de desafios. Na contenda estadual, são sete vitórias e apenas duas derrotas – a última vez que perdeu, no clássico contra o Corinthians, já faz um mês; a outra, ainda na segunda rodada, quando as melancias se ajeitavam, contra o Ituano. O time, portanto, não tem relação íntima com as derrotas, o que é a característica primordial de quem pretende ser campeão – e se manter campeão.
 
Corneteiro: alvi verde imponente            ip: XXX.01.139.152